#Encontrabilidade: 3 dicas para aumentar as chances de ser encontrado na internet

Por ALL PRESS DIGITAL

O bom e velho “quem não é visto não é lembrado” atende por outro nome nestes tempos de concorrência digital: ENCONTRABILIDADE. Ou seja, a presença digital da empresa e seus produtos e marcas é ou deveria ser direcionada para responder as perguntas que seus clientes (atuais e potenciais futuros clientes) fazem quando estão navegando pela internet.

Falando assim até parece óbvio, mas não é. Muitas empresas estufam o peito e entram com tudo na internet com canais próprios, páginas e perfis em tudo quanto é mídia social, mas no fim das contas falta amarrar o balão para não perder o gás. E “amarar o balão” tem a ver com as três dicas que apresentamos abaixo para você começar a refletir sobre encontrabilidade.

Pense como seu cliente

Não é sempre que o cliente chega ao seu canal virtual do mesmo modo que chega no local físico, indo direto no endereço. Ele acessa o canal por indicações de outros sites e pelo resultado de buscas que faz no Google ou outro buscador. É aí que que entra a ideia de responder as perguntas que o cliente faz. Para isso, coloque-se no lugar do cliente. E pense: que palavras ele usaria numa busca e que poderia levar até o site da sua empresa? Pense, por exemplo, no segmento de atuação ou no tipo de produto ou serviço que oferece, sem esquecer de agregar informações sobre localização ou público.

O cliente chegará ao seu site pesquisando as palavras ou o conjunto de palavras que você listou somente se sua equipe de desenvolvimento tiver feito o dever de casa e tenha incluído informações que ajudam bastante a melhorar o posicionamento nas buscas. Essas informações, dentro de uma estratégia de SEO, são colocadas na configuração do site e são invisíveis aos olhos de quem navega, mas não dos “radares” dos sites de buscas. Cuide para que o site tenho título (que complementa o nome do site), meta description e uma lista de meta tags.

Depois, veja como é publicado o conteúdo do site, aquele que o cliente vê. Títulos e descrições não podem faltar e não só isso. As palavras-chave dos produtos e serviços devem estar nos títulos e nas descrições e sobre isso não tem discussão: precisa ter e ponto. Precisa escrever para o Google, como se costuma dizer. Por isso, use palavras que detalhem o que está sendo oferecido, dentro da mesma lógica da lista que você fez quando pensou como o cliente.

Por falar em palavra-chave, guarde essa: organização de conteúdo.

Acompanhamento da concorrência

Observar a concorrência também é importante também quando o assunto é encontrabilidade. Comece indo ao Google e digitando palavras relacionadas ao seu negócio e confira a posição dos concorrentes na lista de resultados. Estão aparecendo em melhor posição que você? Por que será? Um dos motivos certamente será o cuidado com questões de SEO, como as citadas no item acima.

Mas como você não vai hackear a concorrência para ter acesso aos dados de audiência, o plano é identificar caminhos que possam ajudar diminuir a distância entre o site da sua empresa e o do concorrente. O ideal é reunir o maior número possível de dados sobre o desempenho do site da concorrência para conhecer mais sobre como os clientes chegam até ele. Se não for possível, uma alternativa é comparar o desempenho usando serviços como o Alexa.com, que gera rankings a partir dos acessos de sites. Por ali, é possível ter uma visão da “distância” entre os sites para estabelecer estratégias que reduzam a diferença em termos de acessos e que irá refletir no posicionamento no ranking.

Rotina de atualização frequente

Diante de tanta concorrência e oferta de informação, não faz mais sentido manter um site estático ou atualizado de vez em quando ou muito raramente. Faz sentido para quem quiser ficar para trás, o que não deve ser o seu caso, certo? Primeiro, se ainda não tem, crie uma área no site onde possa publicar conteúdo frequentemente. Pode ser um blog, formato prático e que funciona muito bem como canal de distribuição de conteúdo e de interatividade.

Resolvido isso, estabeleça como norma uma rotina de atualização. O recomendado é no mínimo três vezes por semana. Manter uma frequência contribui para a encontrabilidade. Os sites de busca “gostam” de quem está sempre atualizado.

Neste ponto, você deve também avaliar quais os canais que irão ser utilizados na sua estratégia digital. A pergunta para reflexão é: você precisa estar em quais canais disponíveis? O seu público-alvo está em qual canal, prioritariamente? Ter o site, o blog e mais perfis e páginas em TODAS as redes sociais é a regra? Não. A regra é ter bom senso, ser criterioso e ter noção da sua realidade para dar conta de atualizar todos eles com a qualidade e frequência adequadas. Tem “perna” para tanto?

E ainda tem a questão da distribuição do conteúdo, que interfere diretamente na estratégia a ser usada para levá-lo até o cliente. A quantidade de canais, se forem escolhidos sem qualquer critério, ao invés de ajudar, pode atrapalhar na interação com o público. Menos, neste caso, pode ser mais. Mais preciso, mais assertivo e mais certeiro. No alvo.

 


A All Press oferece serviços que ajudam no diagnóstico de portais, sites e blogs e ajudam a melhorar a encontrabilidade também com consultoria sobre produção, organização e distribuição de conteúdo. 

Produção e gestão de conteúdo digital para sites, blogs e redes sociais também é com a ALL PRESS.

Conheça todos serviços da ALL PRESS.

Para saber mais sobre os serviços da ALL PRESS, entre em contato.

 

Sobre a All Press

A All Press é uma empresa de Assessoria de Imprensa e Comunicação Estratégica com sede em Florianópolis, fundada em 2003 e especializada em ações que ajudam a reforçar a marca de seus clientes.

Rua Tenente Silveira, 225 – Sala 705, Centro – Florianópolis, SC
(48) 3223-3078
(48) 3028-0183
rogerio@allpresscom.com.br.bh-65.webhostbox.net
almada@allpresscom.com.br.bh-65.webhostbox.net